• Gabriel Duarte

Hospitalidade e tecnologia: a nova proposta de se morar bem

Atualizado: Jun 11

Millennials buscam mais flexibilidade num momento marcado pela importância de se sentir bem em casa. E a resposta está na nova maneira de alugar um apartamento.



Michel Lima, 32, se diz muito satisfeito com o novo apartamento. “Eu valorizo muito meu tempo livre. Aqui eu nem precisei perder tempo reformando e decorando o apartamento, contratando serviços de internet, luz, gás... Entrei e o home office já estava funcionando”. Michel foi contratado por uma grande multinacional durante a pandemia, e teve que se mudar para São Paulo. O trabalho agora é home office, mas logo será híbrido. Por isso, encontrar a casa certa é um desafio que ele e milhões de brasileiros também buscam superar.


Acompanhando essa tendência, o mercado de aluguel de imóveis vem se movimentando. E o efeito da pandemia não foi a única coisa que influenciou a mudança de comportamento.

90% dos Millennials procuram imóveis online. 80% preferem alugar do que comprar.

Essa geração já representa cerca de 25% da população brasileira, o equivalente a 52 milhões de pessoas. São jovens adultos que valorizam a flexibilidade e a mobilidade. Serviços de assinatura como Netflix, Uber e Spotify, por exemplo, já estão enraizados em suas vidas. Essa não tão nova faceta já faz parte do perfil desses consumidores, assim como novas necessidades específicas que resultaram da pandemia.

”Minha área é muito movimentada, tenho colegas que foram para Europa e Estados Unidos. Eu também penso em ir pra lá. Por isso não quero me comprometer com um contrato de anos, fora o investimento em mobília, eletrodomésticos…” diz Michel.


Mais do que nunca, morar bem afeta diretamente uma carreira profissional.

O trabalho deixou de ser centrado no escritório e foi parar em casa também. Por enquanto as medidas restritivas ainda mantêm a maioria dos profissionais em casa, mas a tendência é que o trabalho se torne híbrido. O reflexo disso é bem claro, é preciso ter uma boa estrutura dentro de casa para poder produzir bem.


Eles e elas não se prendem aos lugares por muito tempo. 41% dos millennials podem deixar o trabalho em que estão após dois anos, o que pode levá-los a mudar também o local onde moram.


Uma grande parcela dessa geração busca apartamentos em grandes centros urbanos, próximos ao local de trabalho e perto de metrôs e ciclofaixas.


E o mercado de aluguel de imóveis mobiliados começa a movimentar novas oportunidades por todo o mundo. Antes, a demanda era impulsionada por empresas que reservavam estadias para funcionários que estão se mudando ou para viajantes. Agora, muitos locatários são independentes e simplesmente não querem comprar móveis para um apartamento alugado ou perder tempo contratando TV a cabo, internet entre outras coisas.


Michel e muitos outros também começam a conhecer novas propostas dentro do mercado e se surpreendem: “Quando descobri que tinha esse tipo de serviço foi um alívio. Zero dor de cabeça e muitas comodidades. A gente fica livre pra poder pensar nos próximos passos”.


Novas ideias chegam ao mercado

A Tabas enxergou uma grande oportunidade neste nicho do mercado brasileiro. É uma das pioneiras a oferecer housing as a service, um serviço de hospedagem que oferece apartamentos renovados, decorados e totalmente equipados e toda a flexibilidade que essa nova geração precisa tanto.


Design, hospitalidade e tecnologia

O fato de ser nascida no digital traz para a operação da Tabas mais do que um ambiente online que facilita todo processo. O cliente tem ferramentas para o como um passeio virtual 360º de todo apartamento, app próprio (que será lançado em breve) e atendimento sempre disponível. Mas isso é apenas um dos lados da operação.


Com um back office bem estruturado, assim como o controle total da experiência possibilita a criação de um ambiente extremamente dinâmico que se ajusta com rapidez às mudanças e necessidades de cada stakeholder.


Não somente utilizada dentro dos processos e na inteligência operacional, a tecnologia faz parte de todos os aspectos, internos e externos da empresa. De insights do mercado a uma locação contactless, tudo tem como fios condutores principais a agilidade do digital e a experiência centrada no ser humano.


O futuro próximo


Como vimos, o movimento geracional e o uso massivo da tecnologia vêm para transformar o mercado imobiliário, que responde às novas necessidades de moradia. Tudo isso sob o efeito de uma pandemia que já influenciou profundamente as diversas dinâmicas envolvidas no processo.


Photo by Renan on Unsplash


Agora, todo este potencial está nas mãos e mentes de empresas inovadoras que conseguem acompanhar a mudança de comportamento e se tornar parte importante da vida de tantas pessoas.